sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

A Terrific Weekend Adventure


Nome: A Terrific Weekend Adventure
Editora: NA
Autor: Luís Peres
Ano de lançamento: 2024
Género: Aventura de texto
Teclas: NA
Joystick: NA
Memória: 48 K
Número de jogadores: 1
Link para descarga: Aqui

Os Famosos Cinco estão de volta! Depois da aventura lançada em 1991 pela Enigma Variations, estes nossos pequenos heróis estão de regresso ao ZX Spectrum. Duvidamos que exista alguém que não conheça a colecção de livros de mistério e aventura para crianças escrita por Enid Blyton e que faz parte da nossa infância, mas para quem não está a par, é uma colecção de 21 títulos que até já foi adaptado para o cinema e para a televisão. Orgulhamo-nos de ter a colecção completa aqui por casa e ainda muito recentemente a tínhamos lido de uma ponta a outra. O responsável pelo regresso dos Cinco é então Luís Peres, que ainda recentemente nos tinha trazido Eclipsia e Shangri-La, além do recuperado Space 1999. E como bónus, ainda junta na aventura outras personagens das obras de mistério e policiais, como irão descobrir à medida que forem avançando no jogo. 

O mundo onde se desenrola este aventura de fim-de-semana é imenso (e tem o ambiente e qualidade gráfica dos jogos do Luís). São perto de 100 locais, num verdadeiro open world, que podemos ir explorando à medida das necessidades (ou curiosidade). Não faltam as ilhas com os seus segredos, o castelo, e até viagens de barco, algo que não é muito comum ver-se em jogos deste género, pelo menos da forma como foi aqui desenhado (quando chegarem a essa parte irão perceber). Claro que alguns dos locais encontram-se vedados ao início e para lá chegarmos teremos que antes desbloquear certas acções ou resolver alguns mistérios. Outros locais apenas conseguiremos aceder quando carregarmos as partes 2 e 3. Sim, a aventura é tão grande que o Luís necessitou de três partes, acessíveis através de uma password. Embora o mapa seja o mesmo, na prática, tal como acontecia em Eclipsia, também estamos perante três jogos. E consta que o próximo jogo do Luís, que sairá em breve, será igual...

Tudo começa quando os nossos personagens vão visitar os seus tios (nota: pais da Zé, para quem conhece a obra). Chegam à estação de comboios (tal como no jogo de 1991), e encontram o gato dos tios. Para já o mais acertado é segui-lo, pois leva-nos directamente a casa, local onde a trama se inicia. É conveniente falarmos com todas as personagens, pois estas, além de darem pistas muito úteis para a resolução dos quebra-cabeças, são os desbloqueadores de certas acções ou locais. Sem fazer isso, pouco se vai conseguir avançar.

Também se deve examinar tudo, pois alguns objectos ou locais encontram-se bem escondidos e se não os encontrarmos, ficamos bloqueados. Quem conhece os jogos deste género, sabe aquilo que vai encontrar (e o que fazer). Atenção apenas a uma coisa, o jogo foi desenvolvido com o GAC, tendo este fortes limitações na quantidade de memória e de texto que se consegue colocar. Daí que algumas descrições tenham que ficar pelo básico (fomos acompanhando o desenvolvimento do jogo e vimos algumas das coisas que o autor teve que infelizmente cortar).

Se tudo correr como esperamos nesta primeira parte, conseguiremos chegar a casa mesmo à hora de jantar e prontos para dormirmos e avançarmos para Sábado.

Sábado inicia-se naturalmente no nosso quarto, local onde terminámos a parte 1. É conveniente recolhermos os objectos que por ai deixámos espalhados, explorar muito bem a casa e falar com todos os intervenientes. 

Nesta segunda parte iremos descobrir que temos acesso a novos locais (depois de resolvermos alguns quebra-cabeças, evidentemente), e iremos encontrar novos personagens, alguns até muito habituais nas aventuras de Blyton (os ciganos, por exemplo). Estes são peça fulcral e têm também um mistério a ser resolvido (por nós, claro). Se o resolvermos, irão contar-nos um segredo e só assim conseguiremos regressar a casa a tempo de jantar e cair na cama, prontos para o dia de Domingo.

Finalmente, na terceira parte, embora mantendo o mapa original, mais locais se vão abrir. Outros estarão fechados (não esperem que os lojistas estejam a trabalhar nas suas lojas ao Domingo, por exemplo). Será talvez a parte mais complexa e difícil (o que é natural), de qualquer forma, quem chegou até aqui, não só já conhece o mapa de trás para a frente, como tem alguma experiência na resolução dos quebra-cabeças que vêm da cabeça do Luís. Na nossa opinião, esta é mesmo a melhor parte deste jogo, pelo que vale a pena chegar até ela. Não se esqueçam é de uma coisa, estejam sempre munidos do mapa que acompanha a aventura, vai poupar muito trabalho e dar indicação de alguns locais bem escondidos.

Em jeito de conclusão, A Terrific Weekend Adventure é mesmo "terrific". O Luís conseguiu regenerar um motor que já pouco era utilizado nos dias de hoje. Será que o GAC vai voltar a estar na moda e iremos ter de volta alguns dos antigos utilizadores desse motor? Muito gostaríamos que isso acontece.

A Terrific Weekend Adventure é produto nacional e muito bom. Pode ser aqui descarregado gratuitamente, mas que tal uma pequena doação para ajudar o seu autor a dar-nos mais jogos como este? Além disso, o jogo tem associado um livro e um audiobook, que pode aqui ser adquirido, para quem quiser ilustrar o jogo...

A Capital: Pokes & Dicas - 26 de Abril de 1991

Desta vez, no suplemento d'A Capital de 26 de Abril de 1991, temos sete páginas recheadas de conteúdo interessante, mas quase tudo dedicado aos 16 bits. Mesmo assim, ainda houve tempo para a análise de Golden Axe.

Poderão aqui descarregar o suplemento.

Concurso BASIC Apascalado compilado - 15


Esta semana temos o clássico jogo do 15. É um jogo simples que tem como único objectivo familiarizar os concorrentes com esta técnica insólita de programar no ZX Spectrum. Em relação à versão do concurso anterior, não foram feitas alterações - apenas foi compilado.

Para correr o programa online, clicar aqui.

Para ver a listagem e fazer o download dos ficheiros clicar aqui.

Convidamos os leitores a examinar a listagem e a fazer alterações no programa. Todos os programas BASIC Apascalado que apresentamos nesta série podem ser melhorados e todos os leitores estão convidados a melhorá-los.

Quem estiver interessado no concurso, pode ler o regulamento aqui.

Quem estiver interessado em saber mais sobre esta linguagem e sobre como compilar os programas, pode clicar aqui.

Em caso de dúvidas, não hesitem em perguntar.

Geometry (corrigido)


Devido a (justas) reclamações sobre o perímetro da elipse, o Zé Oliveira corrigiu o programa Geometry.

Os utilizadores do fórum da página Spectrum Computing estão muito atentos ao que se passa no blogue Planeta Sinclair e detectaram um erro no programa.

O Zé Oliveira cometeu o erro de pegar em 2*pi*sqrt((R^2+r^2)/2) e simplificar para pi*sqrt(R^2+r^2). Visto de longe parece certo, mas se examinarmos ao microscópio vemos que aparece um grande e feio bug.

Lembramos que não existe uma fórmula simples para o perímetro da elipse. Para os curiosos, eis algumas aproximações (desde a menos precisa até à mais precisa):

Aproximação 1:
P1 = pi*(R+r)
P1 = pi*(34+12) = 144.5

Aproximação 2:
P2 = 2*pi*sqrt((R^2+r^2)/2)
P2 = 2*pi*sqrt((34^2+12^2)/2) = 160.19


Aproximação 3:
P3 = (P1+P2)/2
P3 = (144.5+160.19) = 152.345

Esta já é uma aproximação razoável. Mas existem melhores aproximações...

Aproximação 4:
P4 = pi*(3*(R+r)−sqrt((3*R+r)*(R+3*r)))
P4 = pi*(3*(34+12)−sqrt((3*34+12)*(34+3*12))) = 152.8987


Aproximação 5:
L = (R-r)/(R+r)
P5 = pi*(R+r)*(1+(3*L^2)/(10+sqrt(4-3*L^2)))
P5 = pi*(34+12)*(1+(3*((34-12)/(34+12))^2)/(10+sqrt(4-3*((34-12)/(34+12))^2))) = 152.9026

Poderão aqui ver online o programa.

Se preferirem, podem aqui descarregá-lo.

Horace Goes Night Skiing e Mutant Mushrooms


Há muito tempo que o colectivo The Death Squad não lançava nada. Agora, em pouco mais de duas semanas, lançou dois jogos. 

O primeiro foi uma pequena brincadeira, mas mostrando aquilo que se consegue fazer com apenas duas linhas de código e com menos de 200 bytes. Vale a pena ver a experiência, bastando aqui vir descarregar Horace Goes Night Skiing.

O segundo é coisa mais séria e traz-nos um clone de Robottron e Berzerk. Mutant Mushrooms corre a um ritmo frenético, onde o nosso personagem tem que eliminar o mais rápido possível os cogumelos venenosos que populam o ecrã, sempre perseguido por inúmeros inimigos, de quem tem que se desviar. 

power-ups, itens a recolher, e muito mais, neste engraçado jogo e que será do agrado dos shooters. Mutant Mushrooms pode aqui ser descarregado. É gratuito, mas uma pequena contribuição é de bom tom.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Tesouro (MIA)


Das cassetes do Fernando Salgado conseguimos recuperar mais um pequeno jogo que provavelmente terá aparecido em alguma revista ou livro. O objectivo é encontrar o tesouro num determinado número de jogadas.

Poderão aqui descarregar Tesouro.

Gráficos (FDD MIA)


Das disquetes do Rui Viotty, da Timex, recuperadas pelo João Encarnado, conseguimos descobrir mais um MIA nacional para o FDD. Não é de estranhar que seja software profissional, pois o sistema da Timex não tinha finalidades lúdicas.

Poderão aqui descarregar Gráficos.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Helico


Das cassetes do Jorge Branco conseguimos sacar mais um pequeno jogo, que parece uma nova versão de Vietres II e que entretanto o Zé Oliveira melhorou e completou (ver aqui Vietres III). 

Poderão aqui descarregar Helico.

Geometry


Porque nem tudo são jogos, há que dar importância a outro tipo de programas, quer seja utilitários, quer seja educacionais, como é aqui o caso.

O que temos aqui é a versão do "Geometria", desenvolvido pelo Zé Oliveira. Em 1983 ele andava a deduzir umas tantas fórmulas matemáticas para fazer um programa, mas nunca chegou a avançar. Mas antes tarde, que nunca, e finalmente, 41 anos depois, está aqui Geometry, tal como tinha sido imaginado pelo Zé em 1983.

O programa está muito completo, o que até já era de esperar, dado a dimensão do mesmo (só o bloco de dados tem 38K). Assim, através de um menu inicial podem escolher se querem calcular o perímetro, a área ou o volume de uma forma geométrica. Abre-se então um segundo menu, para cada uma das opções, com inúmeras formas geométricas que serão alvo do cálculo. Mais completo que isso era difícil. 

Poderão aqui ver online o programa.

Se preferirem, podem aqui descarregá-lo.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Stocks (MIA)


Segundo as anotações de Fernando Salgado, de cujas cassetes recuperámos este programa, terá sido lançado pela Gemini. Seria a loja de informática do conhecido Centro Comercial de Lisboa? De qualquer forma, o ficheiro é inspirado noutros programas do mesmo género, alguns até que já partilhámos. A (boa) novidade é que este vem com o manual.

Poderão aqui descarregar Stocks.

Space Watch


Na semana passada tínhamos deixado Space Watch. O Zé Oliveira, não só corrigiu os erros que a versão Portuguesa tinha, como também digitou a versão original, em Inglês, e que se encontrava na revista Computer & Video Games de Outubro de 1982.

Poderão aqui descarregar o ficheiro. O jogo, apesar de ser um type-in, parece bastante interessante.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024

Gestion de Stock


O Luís Rato enviou-nos mais uma raridade da sua colecção: Gestion de Stock. Este utilitário Francês encontra-se completo, incluindo o pequeno manual. Parece ser produto original e não uma adaptação de um outro programa.

Poderão aqui descarregar o programa.

Tabuada (type-in)


Ora aqui está um programa que nos deu alguma luta a digitar. Não porque fosse muito complexo ou longo, mas sim porque depois da listagem, para conseguirmos ter caracteres com as dimensões daqueles que se vêem no ecrã acima, foi necessário carregar primeiro um bloco de código-máquina de um programa que consta na cassete de apresentação Horizons e, depois, criar o .tap. Foi também uma forma muito engenhosa encontrada pelo Arlindo Correia e o seu filho, José Correia, de criarem novas "fonts" para o ZX Spectrum. De realçar que o Arlindo Correia era colaborador regular do Clube Z80, entre outras publicações.

Depois de enviarmos este programa que nos ensina a tabuada para o Zé Oliveira, este rapidamente fez algumas alterações, remetendo-nos uma versão 2024 que também juntamos na pasta. Confiram por vós próprios as melhorias.

Poderão aqui descarregar Tabuada.

domingo, 18 de fevereiro de 2024

Stock CTRL (MIA)


Das cassetes do Fernando Salgado conseguimos recuperar mais um utilitário, que tanto poderá ser uma adaptação de um programa estrangeiro, como algum produto homebrew nacional. Se alguém tiver informações adicionais do programa, por favor faça-nos chegar.

Poderão aqui descarregar Stock CTRL.

CM: Os Jogos no Computador - 157

O ZX Spectrum está (novamente) ausente das páginas de "Os Jogos no Computador" (ed. 9 de julho de 1992), o que não é nada surpreendente. Fica o apontamento do Paulo Ferreira sobre os anúncios de venda ilegal de cópias de jogos que vai encontrando nos anúncios classificados. Não obstante, podem descarregar a digitalização de Mário Moreira neste link.

Questões sobre o GOTY


Não obstante termos por várias vezes disponibilizado o regulamento do GOTY, existe ainda grande desconhecimento, havendo algumas dúvidas recorrentes, que inclusive metem em causa a integridade da competição. Vamos assim responder a algumas questões que consideramos pertinentes:

1. Apenas são votados cinco jogos em cada categoria e dez no GOTY?

Não, a lista é muito mais abrangente e engloba aquilo que foi sendo feito de relevante ao longo do ano. É feito um processo de triagem exaustivo em várias etapas, inclusive com votação antecipada dos elementos do júri, mas apenas divulgamos no final os jogos que passaram à final. Seria fastidioso para todos divulgar centenas de jogos para todas as categorias.

2. É apenas uma pessoa que vota nos jogos?

Parece incrível, mas esta questão ainda continua a surgir. No GOTY 2023 existem 15 jurados e todos votaram na lista de jogos existente, de forma democrática e transparente. Não existem privilégios especiais para nenhum membro do júri, todos os votos valem o mesmo.

3. Pode um jurado votar numa categoria na qual tem jogos a concurso?

Não. Esta regra encontra-se no regulamento.

4. Por que razão o meu jogo não se encontra no GOTY?

Ver questões 1 e 2. O jogo, estando dentro das regras da competição, terá entrado numa lista prévia. Simplesmente não terá passado à fase final (cinco nas categorias e dez no GOTY).

5. O meu jogo não está nos nomeados e / ou está numa posição abaixo da que considero que merecia.

Como diz o ditado, cada cabeça, sua sentença. Com centenas de programadores e aficcionados deste tipo de competições, teríamos dezenas de jogos a ganhar o GOTY, se fôssemos ter em conta a opinião de cada um. Como se deve perceber, isto não é possível e não iria prestigiar a competição, o jogo, ou o programador. Por isso temos um painel de 15 jurados conceituados e com experiência, que classificam os jogos através de um sistema de pontuação semelhante ao da Eurovisão (5 pontos para o melhor, quatro, para o segundo, e assim por diante). É o modo mais democrático e que achamos que serve o objectivo desta competição.

6. O público não deveria ter direito a votar?

Poderia ser uma possibilidade. Infelizmente, a experiência que existe em situações semelhantes, correu muito mal. Basta ver o inquérito que fizemos numa edição ZX-Dev, ou a mais recente votação da Spectrum Computing. Sim, estamos a falar de BATOTA. Desta forma evitamos que pessoas menos escrupulosas tentem puxar determinados jogos para cima na classificação. Infelizmente uns poucos estragam o divertimento da maioria.

7. Porque é que o jogo A está à frente do jogo B na categoria X e no GOTY está atrás?

Isto acontece por duas razões, que de resto explicámos durante a gala. 

A primeira razão tem a ver com as características de cada categoria. Imaginemos a categoria de Aventura / RPG / Estratégia, que tem um jogo a vencer essa categoria, mas que depois, no GOTY, fica atrás do jogo que ficou em segundo lugar. Quando votamos numa determinada categoria, apenas temos em conta os aspectos relacionados com a mesma, enquanto que no GOTY, temos em conta todos os restantes factores (categorias técnicas de som, gráficos, ecrã de carregamento, etc.).

Por outro lado, seja porque os jurados não estiveram à vontade para votar em determinada categoria, porque não conhecem os jogos todos (por exemplo, o GOTY tem aventuras de texto, seria injusto um jurado votar sem conhecer todos os jogos a concurso), seja porque estão impedidos de o fazer (ver questão 3), faz com que existam diferenças depois em categorias como a Espanhola, que tem um jogo que venceu a mesma, mas que no GOTY se encontra atrás de outros jogos Espanhóis. Assim, um programador que tenha um jogo que esteja na categoria GOTY (não apenas nos 10 nomeados, mas na lista mais abrangente a que o público não teve acesso), não poderá votar para o GOTY. No entanto, votou para a categoria Espanhola. Temos vários casos em que isso aconteceu (basta ver quem foram os jurados e saber os jogos nos quais estiveram envolvidos, duma forma ou doutra, para se perceber quem não ficou possibilitado de votar em certas categorias).

8. Porque é que um jogo em BASIC que é de qualidade comprovada, não está nos cinco nomeados dessa categoria.

Isso acontece porque, excluindo as categorias técnicas (som, gráficos e ecrã de carregamento) e o próprio GOTY, em todas as outras categorias tentamos que apenas um jogo entre numa, e apenas numa dessa categorias. Tentamos assim evitar que determinado jogo monopolize a competição. 

Isso torna-se ainda mais visível quando temos um jogo que engloba vários géneros (aventura, arcade, plataformas, etc.). Escolhemos assim a categoria na qual achamos que se adequa mais.

9. Porque é que a categoria BASIC e BASIC compilado não estão separadas?

Apenas por uma questão de funcionalidade. Temos 12 categorias. Se fôssemos colocar todas as categorias que a comunidade tem pedido, o GOTY seria demasiado extenso e a gala atingiria as seis horas. Não seria razoável, pelo menos para os padrões Portugueses pelos quais nos regemos. 

Vejamos apenas algumas das categorias que a comunidade tem pedido: BASIC puro, BASIC compilado, crap games, estratégia (está incluído nas aventuras), gestão desportiva (está incluído nas aventuras / estratégia), board games (está incluído nos puzzles), race'n'chase, beat'em'up, shoot'em'up, sports, (todos incluídos nos arcades), melhor edição física, melhor estreia de um programador, e mais umas tantas que agora não nos recordamos. Facilmente chegaríamos às 25 categorias e isso, além de ser maçador, não iria sequer prestigiar os programadores, havendo em alguns casos categorias que apenas teriam um dois jogos a concurso.

Lembrem-se de uma coisa, acima de tudo, o GOTY, e agora também o Hall of Fame promovido pelo Museu LOAD ZX, é uma forma de celebrar os jogos e prestigiar os programadores, divulgando a cena. Estamos aqui apenas por DIVERSÃO. Ninguém ganha um tostão com isto (pelo contrário, temos bastantes custos). 

Long live the GOTY! 

JND: Micromania - 087


Muitas eram as cartas que a Micromania recebia, mas quando se trabalhava por gosto, não havia cansaço! A edição de 11 de agosto de 1991, digitalizada por Miguel Brandão, pode ser obtida neste link.

sábado, 17 de fevereiro de 2024

Livreto da Zosya Entertainment


A Zosya foi, mais uma vez, a grande vencedora do GOTY. E como forma de homenagearmos Natasha Zotova e a sua editora, criámos um pequeno livreto com a análise de todos os seus jogos. A maior parte é a recuperação das reviews que apresentámos em Planeta Sinclair, com alguns retoques, mas tem novas reviews.

Podem vir aqui descarregar o livreto, desde já os nossos parabéns a Natasha e um enorme agradecimento por tudo aquilo que tem feito pela comunidade.

Vencedores GOTY 2023


Mais uma vez chegou ao fim o grandioso evento GOTY 2023. Quem teve a oportunidade de assistir, presencialmente ou online, certamente que terá ficado agrado com algumas das surpresas que fomos colocando. Quanto aos vencedores, julgamos que não houve surpresas de maior, isto é, se não contarmos com o facto de pela primeira vez termos um jogo Português no GOTY, e logo em 4º lugar.

Vamos então às classificações finais:

Gráficos

  1. Seraphima
  2. Bruxólico
  3. Ghostly Capers
  4. Area 51: Roswell Incident
  5. Wycheweald

Ecrã de carregamento

  1. Seraphima
  2. Area 51: Roswell Incident
  3. Bruxólico
  4. Cursed Demons of Wallacia
  5. Pirate Captain Creed

Som

  1. Seraphima 
  2. Exo-tical 
  3. Bruxólico 
  4. Ghostly Capers 
  5. Danterrifik IV 

Quebra-cabeças

  1. Coinz are Mine!
  2. Johnny the Ghost
  3. Unicorn, the
  4. Jam!
  5. Tenebra 2

Aventura e Estratégia

  1. Wycheweald
  2. Seraphima
  3. Tiny Nightmares
  4. Rondure Sorcerer
  5. Return to Long Shadows

Plataformas

  1. Ghostly Capers
  2. Bruxólico
  3. Duck Tales - Family Comes First!
  4. Orbol Voon
  5. Forest Escape

Arcade

  1. Haoken
  2. Impossamal
  3. Speccy Soccer
  4. Pac-Man
  5. Mandarin II, the

Aventura de texto

  1. Area 51: Roswell Incident
  2. Ghosts of Blackwood Manor, the
  3. Shangri-La
  4. Eclipsia
  5. Dark Veil, the

BASIC

  1. 5 Keys
  2. Mario Bros G&W
  3. ParaZXland
  4. Supercobra
  5. Misterio

Luso-Brasileiro

  1. Bruxólico
  2. Pac-Man
  3. Shangri-La
  4. Eclipsia
  5. Fuga de Peniche

Origem espanhola

  1. Exo-tical
  2. Speccy Soccer
  3. Haoken
  4. Mandarin II
  5. Tiny Nightmares

GOTY

  1. Seraphima
  2. Wycheweald
  3. Bruxólico
  4. Pac-Man
  5. Speccy Soccer
  6. Exo-tical
  7. Area 51: Roswell Incident
  8. Haoken
  9. Ghosts of Blackwood Manor, the
  10. Ghostly Capers

Cocktails (MIA)


Numa das cassetes que o Fernando Calheiros nos fez chegar, encontrámos um programa que nos ensina a preparar cocktails. Temos a versão em Inglês e a versão na nossa língua, possivelmente traduzido pelo Adérito Martins. Também nunca tínhamos visto este programa, assim, se tiverem informação adicional, somos todos ouvidos...

Poderão aqui descarregar Cocktails.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024

Space Watch (type-in)


Vamos agora de uma assentada acabar de disponibilizar as cassetes do Fernando Salgado. O de hoje é Spacewatch e poderá ser algum type-in adaptado para a nossa língua. Talvez um que saiu na C&VG em 1982 com o mesmo nome e que para já ainda não está preservado.

Poderão aqui descarregar este interessante jogo de estratégia.

A Capital: Pokes & Dicas - 19 de Abril de 1991

Esta semana temos duas páginas dedicadas ao ZX Spectrum no suplemento de 19 de Abril de 1991. Mas apenas temos um jogo em análise, já que estes começavam a rarear para um computador que, pensava-se, estava quase a dar o último suspiro. Tão enganados que estavam... De qualquer forma, esse jogo é apenas mediano, Badlands, havendo propostas semelhantes muito melhores.

Poderão aqui descarregar o suplemento.

Concurso BASIC Apascalado compilado - Multiplication Table


Eis mais um programa escrito em BASIC Apascalado para familiarizar os concorrentes com esta técnica insólita de programar no ZX Spectrum. Os jogos vão ser todos escritos em inglês para benefício dos concorrentes estrangeiros. A maior parte dos programas serão versões compiladas dos programas do concurso anterior.

Esta semana temos um programa simples para testar se os nossos leitores sabem a tabuada. Não foram feitos melhoramentos em relação à versão do concurso anterior. Na programação deste tipo de programas não surgem dificuldades.

Lembramos os concorrentes do concurso que não são aceites programas com números de linha.

Para correr o programa online, clicar aqui.

Para ver a listagem e fazer o download dos ficheiros clicar aqui.

Convidamos os leitores a examinar a listagem e a fazer alterações no programa. Todos os programas BASIC Apascalado que apresentamos nesta série podem ser melhorados e todos os leitores estão convidados a melhorá-los.

Quem estiver interessado no concurso, pode ler o regulamento aqui:

Quem estiver interessado em saber mais sobre esta linguagem e sobre como compilar os programas, pode clicar aqui.

Em caso de dúvidas, não hesitem em perguntar.

Stream do GOTY, este ano também com comentários em inglês ao vivo!


Este ano, tal como nos anteriores, o evento será transmitido online no canal de YouTube do museu LOAD ZX. Mas também temos uma novidade para vocês! O evento vai ser transmitido também na Twitch, com comentários ao vivo em inglês, para que os espectadores que não falam português (a língua oficial do evento) possam acompanhar a cerimónia! 

Está tudo apostos para mais uma edição memorável do GOTY, que será celebrado amanhã, dia 17 de fevereiro de 2024, no museu LOAD ZX em Cantanhede.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2024

Solitário (MIA)


Nas cassetes do Fernando Salgado encontrámos mais um interessante programa, que poderá ser uma adaptação de algum type-in. Seja como for, está na nossa língua e é sempre motivante jogar-se o Solitário.

Poderão aqui descarregar o jogo.