domingo, 19 de maio de 2019

60 Programas para o ZX Spectrum (MIA)


Andava eu um destes dias por uma feira de antiguidades, quando vi uma curiosa cassete no meio de outras tantas (a maioria pirata) do Spectrum. Era uma cassete sem lombada, toda preta, apenas com uma etiqueta a dizer "Triudus 60 programas para o ZX Spectrum". Parecia até feito de modo artesanal, pelo que pensei que seria mais uma cassete gravada por um qualquer pirata nacional. Perguntei o preço: um euro. Siga! Mesmo que a cassete não esteja boa, o prejuízo não será grande. Aliás, a probabilidade de que estivesse estragada era grande...

Chego a casa e começo a correr a cassete. Incrivelmente tudo entra à primeira. Não eram sessenta programas, mas sim cinquenta e cinco. Vou então espiar os livros que tenho cá por casa e dou com o que está na fotografia acima. E de facto conferia, todos os programas estavam nesse livro, devidamente traduzidos para a nossa língua (excepto um deles). De qualquer forma, uma grande aquisição.

Passado uns tempos, à conversa com o Afonso Gageiro (que tantos programas nos tem arranjado ultimamente), apercebemo-nos que ele tinha a mesma cassete, embora a etiqueta fosse ligeiramente diferente. Mas a sua cassete tinha efectivamente sessenta programas (os últimos cinco que deixamos na pasta). Não sabemos se houve alguma falha por parte da Triudus (quem aparentemente lançou a cassete), ou se foram versões diferentes do mesmo lançamento. Duma forma ou doutra, esta é uma daquelas pérolas que tinha que ser obrigatoriamente preservada.

Para descarregar os sessenta programas, podem aqui vir.

sábado, 18 de maio de 2019

Birdy Cantabile


Nome: Birdy Cantabile
Editora: NA
Autor: IADVD
Ano de lançamento: 2019
Género: Plataformas
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Kempston, Sinclair
memória: 48 K
Número de jogadores: 1

Birdy é um pequeno pardal que quer tornar-se um maestro da música prestigiado, sendo hoje precisamente o dia dos seu primeiro concerto. Depois de muitos ensaios, todos os passarocos reuniram-se no salão principal para assistir à apresentação do pequeno pardal dos telhados. A agitação era muita, e todas as aves estavam em pulgas para ver os dotes de Birdy. No entanto, com tanta sacudidela de asas, as páginas da partitura voaram e encontram-se agora espalhadas pelas diversas salas. Eis a história para o novo mini-jogo de IADVD, depois de uma estreia auspiciosa com Rade Blunner.

Este jogo faz-nos lembrar um pouco os criados por Sebastian Braunert. Por um lado é pequeno, dando para descontrair por alguns momentos. Por outro, também aqui os animais e a música são predominantes. E até a nível gráfico, pese embora Sebastian use o Arcade Game Designer ou o SEUD, e IADVD o MK1 (La Churrera), encontramos muitas semelhanças.

Como também já perceberam, estamos perante um típico jogo de plataformas. Existem apenas nove salas, estando as diferentes páginas que se tem que encontrar espalhadas por oito delas (a nona é a sala central). Depois de cada página recolhida, Birdy terá que a trazer até ao "The Main Hall" e depositá-la na partitura, podendo partir em busca da próxima (apenas pode carregar uma de cada vez).


Mas o jogo tem algumas nuances que o diferenciam de outros do género. Assim, existem duas peças musicais diferentes, além disso, as páginas, cada uma com a sua numeração, estão espalhadas aleatoriamente pelas salas, o que implica que cada jogo é diferente do anterior. E o objectivo final é colocar as páginas na ordem correcta (da um até à oito). E como é que se sabe qual a página que se encontra em cada sala? Para isso Birdy tem que primeiro ir a uma pequena caixa de música que se encontra na sala, que indica qual o número de página que ai se encontra.

É também necessário algum cuidado, pois assim que Birdy toca numa folha, automaticamente a apanha, e não lhe resta outra alternativa senão levá-la até à partitura, ficando a melodia final mutilada (experimentem a colocar as páginas numa ordem incorrecta e terão um final diferente daquele que têm quando se coloca na ordem certa). Afinal de conta, os pardais são aves afinadas e gostam pouco de desafinações...


A tarefa é dificultada por algumas notas musicais que enlouqueceram e que vagueiam de forma descontrolada pelas salas. Birdy tem que as evitar a todo o custo, assim como alguns picos que se encontram no chão. Se lhes toca, lá se vai mais uma vida. E embora este comece com oito, essas esgotam-se num ápice, não obstante os pardais por vezes deixarem algumas à disposição do candidato a maestro (na forma de corações vermelhos).

Como mini-jogo, Birdy Cantabile é entretimento q.b. para uma hora. Os obstáculos ultrapassam-se com maior ou menor dificuldade, e depois de passarmos várias vezes pelas mesmas salas, porque a isso somos obrigados, encontramos facilmente o melhor caminho. O maior problema é mesmo memorizar os números de página por forma a passar pelo menor número de salas possível. Desta forma, a longevidade é bastante limitada, mas também o jogo não tinha pretensões a mais.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Big Deal lançado


Depois de Trine Michelson's Hot Parts, Fahnn volta a trazer-nos mais um jogo politicamente incorrecto. Apostamos todas as drogas que temos em nosso poder que vamos ter muito gozo com Big Deal. Basta olhar para o ecrã em cima para se perceber porquê...

Enquanto não fazemos a review completa de Big Deal, poderão descarregá-lo aqui. Cuidado, não se viciem...

A Capital: POKES & DICAS - 03 Abril de 1987


Abril, jogos mil!!! Entramos naquele mês em que a secção Pokes & Dicas faz jus ao nome, ou seja: só temos jogos, dicas e alguma programação no Linha à linha. Hoje disponibilizamos, apenas, um suplemento, porque para a semana vem uma boa surpresa para os fanáticos da simulação de submarinos.

Jogos em Destaque


Suplemento disponível na nossa Dropbox.

Stories Untold (The House Abandon) de borla até final do mês


Talvez já não se lembrem, mas tínhamos falado desta aventura interactiva há mais de ano e meio. The House Abandon, apesar de não ter sido criado para o Spectrum, tem tudo a ver com este sistema. E o melhor de tudo é que agora, durante um período muito limitado, poderá ser descarregado gratuitamente.

Mais informações na página deste projecto.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Elevador (MIA)


Elevador é mais um curioso programa que encontrámos numa das nossas cassetes antigas. Poderá ter sido um type-in de alguma revista, embora nos pareça um pouco elaborado demais para o tipo de programas que costumavam aparecer nesse formato, além de que nem sequer conseguimos encontrar nada parecido na internet. Desconhece-se tudo acerca deste lançamento, podendo ser aqui descarregado.

Travessia (MIA)


Travessia é mais um clone de Frogger. originalmente saiu em 1983 na revista Your Computer. Posteriormente foi traduzido para castelhano, aparecendo quer na VideoSpectrum 15, quer na SoftSpectrum 1, aqui com o nome de "Travesia". Foi então adpatado para a nossa língua, tendo o Afonso Gageiro encontrado numa das suas cassetes e preservado para a posteridade, podendo aqui ser descarregado.

Preview: Birdy Cantabile


Acabou de nos chegar a informação que IADVD já disponibilizou o seu novo jogo (um quebra-cabeças musical, segundo o autor), apenas pouco mais de duas semanas após a auspiciosa estreia com Rade Blunner, Ep 1: Weon Kolalski's Memories. Naturalmente que ainda não tivemos tempo de o experimentar, mas podem contar com uma review detalhada nos próximos dias.

Até lá, poderão vir aqui descarregar o jogo.

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Top jogos mais vendidos Maio 1984

Flight Simulation ganhou nova vida, reentrando no terceiro lugar do pódio. Os restantes lugares são ocupados por dois "gigantes", Atic Atac, que desceu uma posição, e Chequered Flag, que atinge a primeira posição.

Destaque ainda para Ant Attack, que continua na tabela, e para a entrada de um jogo de xadrez, Cyrus-IS-Chess.

terça-feira, 14 de maio de 2019

Preview: The Hair-Raising Adventures of Mr. Hair


Uma nova aventura criada com o AGD chegar-nos-à às mãos em breve vinda de terras de sua majestade. Com The Hair-Raising Adventures of Mr. Hair, Lee Stevenson propõe-nos controlar um cabelo que irá partir numa aventura épica.

Fazemos uma tradução livre da sua descrição, segundo as palavras do seu autor, que com ela quis homenagear o modo como na década de 80 se promoviam os jogos: Mr. Hair viverá a aventura da sua vida enquanto decorre uma batalha pela liberdade! Correndo por entre terras inexploradas em inúmeros desconhecidos mundos, entrará no coração das trevas e para alcançar o seu destino, deverá escapar às garras de maléficas criaturas que o tentam capturar. Encontrará monstros repelentes, todo o tipo de loucas criaturas e alienígenas de milhentos mundos.  A bloquear o seu caminho vão estar ainda poderosas e inteligentes forças para além da imaginação! O destino de Mr. Hair recai agora nas nossas mãos.

O autor gentilmente cedeu-nos em exclusivo algumas imagens do jogo, que aqui deixamos. Podemos ainda adiantar que a banda sonora está a ser criada por um membro deste blogue - o Pedro Pimenta. Este facto, associado a um fantástico screen de Andy Green, e à escala épica do jogo que conta com cerca de 65 screens para explorar (tendo de em muitos casos ser visitados mais do que uma vez para cumprir os nossos objectivos), promete uma aventura de grande longevidade e complexidade.


46. Lords of Midnight

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Aritmética I agora com edição completa


Há pouco mais de um mês tínhamos disponibilizado Aritmética, que vinha em cassetes pertencentes ao Vasco Gonçalves e Afonso Gageiro. Infelizmente apenas tínhamos o .tzx. Mas um dos nossos leitores respondeu ao nosso apelo e arranjou-nos a cassete original da Timex, pelo que pudemos digitalizar a capa e as instruções. Assim, quem quiser completar esta edição, basta vir aqui à pasta do jogo, agora contendo todos os elementos.

Oure: Dawn of Hope


Nome: Oure: Dawn of Hope
Editora: Heavy Spectrum Limited
Autor:  Matt Birch
Ano de lançamento: 2018
Género: Acção
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Kempston
Memória: 48 K
Número de jogadores: 1

Finalmente chegou-nos às mãos Oure: Dawn of Hope, jogo que saiu juntamente com a Crash 100, edição de 2019. Mas o jogo tinha um custo, 10 libras, o que influencia definitivamente a sua atractividade. De facto, temos sempre em conta o rácio custo / benefício na classificação final, e uma vez que estamos perante um jogo que se termina em 15 minutos ou menos, essa sai naturalmente penalizado. Obviamente que os coleccionadores não se importam com isso, até porque muitas vezes nem sequer experimentam os jogos, mas a esses também não lhes interessa saber se o jogo é bom ou mau.

Em Oure assumimos a tarefa de um dragão que tem que salvar o planeta das nuvens e tempestades atmosféricas que sugam a energia vital da terra e impedem que a luz chegue às povoações. Em tempos antigos, os dragões construíram uma torre que dispersava as nuvens, e essa torre converge com oito dimensões que a mantém a funcionar. Mas para que isso aconteça, é necessário captar energia suficiente para as suas condutas. Só quando todas as oito dimensões tiverem energia suficiente, irá convergir com a torre e assegurar o seu funcionamento pleno e o bem-estar das espécies do planeta.


Iniciamos a missão em cima de uma das oito plataformas, ainda na forma humana. Mas assim que saltamos da mesma, o nosso personagem transforma-se num dragão e temos então que procurar e apanhar as pequenas esferas de energia que vamos colocar nas condutas. De cada vez que uma das condutas obtém carga máxima, o seu símbolo aparece na parte de baixo do ecrã e obtemos a respectiva compensação, sendo sempre algo que facilita a tarefa ao longo do jogo (por exemplo, a tempestade não roubar a nossa energia).

A tempestade que vai roubando a energia, quer nossa, quer das condutas é o principal problema, muito embora se possa fazer com que a mesma seja dissipada. para isso, sempre que o símbolo da tempestade aparece no mapa, na parte de baixo do ecrã, convém levar imediatamente o dragão até ela, para que não roube energia das condutas (nesse caso a nossa compensação também acaba). Fazendo o dragão andar para trás e para a frente ao longo dos raios, consegue-se dissipar a tempestade.


Além das tempestades, também as criaturas semelhantes a peixes voadores roubam a nossa energia. Mas essas são relativamente fáceis de se evitar, não sendo um problema por ai além. Assim, no global o grau de dificuldade é bastante baixo, sendo uma inevitabilidade cumprir-se com a missão mais tarde ou mais cedo (fizemo-lo na primeira vez em menos de 15 minutos). No final, tendo em conta o tempo que levamos a terminar a missão, ser-nos-à indicada a respectiva performance.

Visualmente Oure é muito bonito, com cores fortes e apelativas, mas o seu baixo grau de dificuldade, implicando longevidade muito pequena, além do elevado custo da cassete, faz com que este seja um lançamento apenas indicado para os coleccionadores. E nem mesmo o facto de na cassete vir um mini-jogo extra, Bunty on the Run, faz com que a nossa percepção do seu valor seja diferente.


O mini-jogo extra é um mero exercício de programação. A nossa missão é apanhar as groselhas num tempo limite curto, ao mesmo tempo evitando as avelãs, pois somos alérgicos a elas. Quando as apanhamos todas, passamos de nível, aumentando o número de avelãs (de cor rosa) a evitar, sendo a nossa tarefa naturalmente mais dificultada. E é tudo...

Para já Oure ainda não foi libertado de forma gratuita, ao contrário do que já aconteceu com Egghead Goes to Town, que também podia ser adquirido juntamente com a Crash de 2018. Não sabemos se o será no futuro, nesse caso a nossa classificação iria obviamente subir. Mas até lá, 10 libras acrescidos de portes, é francamente demasiado para o benefício que se obtém.

domingo, 12 de maio de 2019

Update do Spectrum Next

Sentimento agridoce, o mais recente update do Spectrum Next: ainda não é desta que a questão do teclado ficou resolvido, embora possa estar próximo. Foi testada uma nova abordagem, com novas membranas, e que poderão ficar prontas esta semana. Esperemos que seja desta e que não atrase ainda mais o processo.

O update completo aqui, nas palavras da própria equipa:

If you have been closely following the saga of the Next keyboard (recap with updates #43, #44 & #45), here’s the latest chapter on the protracted process that has been getting the membrane to work properly.

We have been having problems with the composite keys (when more than one key is needed for a result, such as Caps Shift + 0 for Delete, or Caps Shift + 5 for Left Arrow): in order to keep the keypresses light and in line with modern typing requirements, we adopted a two-layers keyboard matrix approach replacing the original three-layers from the Spectrum+ and 128. We experimented with the three layers and found the keys too ‘heavy’ to press.

To achieve a two-keys press with a single keypress, we made three contacts in the matrix: a split Caps-Shift, the Key itself (0, 6 etc.) on the bottom layer and GND on the top layer. When the key is pressed, GND touches the two halves beneath and the two keys are detected at once.
The test membranes we had until recently had a high error ratio: if the is key pressed slightly at an angle, one of the two contacts would register before the other. When this first contact happens to be Caps Shift, all is fine; but when it’s not, we get a single key press instead, thus the composite key results fail (we get 0 rather than Delete, for instance).

The keyboard manufacturer was certain this effect would disappear once we built the keyboards in the automated assembly line rather than by hand, where the alignment of the silicone dome under each key would be perfect and ensure it hits both contacts at the same time. But unfortunately, once the first units were made last month and tested, the results were not much better than the hand-made prototypes.

The manufacturer then designed a new membrane with the two half contacts closer together, at the limit of their manufacturing resolution, as they deemed this the final solution. Again, the result wasn’t good enough, we still get a lot of errors on real testing.

Last week we commissioned the manufacture of three new membrane designs in parallel, as the ‘let’s try this now’ approach has cost us two months already. These new membranes have composite contacts that we believe will eliminate the effect of one of them getting pressed before the other, and if it happens, the Caps Shift is the one that gets the first touch a few milliseconds before the other contact.


We hope these membranes will be ready this week, and that should be the last of the problems with the keyboard, as all other issues are solved and closed. The manufacturer has a Next board and the testing software to try the new membranes themselves, rather than waste time shipping them to us to do our own testing. If all goes well, this is the last of it -- so fingers crossed.

sábado, 11 de maio de 2019

Subrotinas de Matemática (versão 1) (MIA)


Há umas horas partilhámos uma versão de Subrotinas de Matemática, cassete pertencente ao Vasco Gonçalves. Qual não foi o nosso espanto quando no meio das cassetes do Afonso Gageiro se encontrava o mesmo programa, com uma capa ligeiramente diferente. Fomos comparar as versões e não é que existem ligeiras diferenças entre elas ao nível do visual?

O que pensámos na altura foi que tínhamos aberto uma verdadeira Caixa de Pandora. De repente a nossa busca pelos programas originais da Astor duplicava ou triplicava. Falso alarme, pelos vistos este Subrotinas de Matemática foi uma excepção. Não obstante, não quer dizer que não venhamos a encontrar versões diferentes doutros programas da Astor.

Entretanto podem também vir aqui buscar a primeira versão deste programa.

Subrotinas de Matemática (MIA)


Do lote do Vasco Gonçalves conseguimos recuperar mais um programa educacional da Astor Software, Subrotinas de Matemática. Mas este deu-nos bastante luta, pois foram muitos dias até conseguirmos optimizar o som e criar um ficheiro wav que permitisse a conversão para tzx. No entanto o esforço foi devidamente recompensado, ficando agora na nossa posse mais uma pérola da editora portuguesa, conhecida pelos seus utilitários e programas educacionais.

Tal como o nome indica, Subrotinas de Matemática é indicado para estudantes, apoiando-os no estudo desta disciplina, contemplando a resolução de fracções, equações, matrizes e determinantes, entre outras funções.

Uma curiosidade: o autor é Pedro Bandeira e Cunha, autor de Brum Brum, entre outros programas para a Astor Software. Poderão aqui descarregar Subrotinas de Matemática.

sexta-feira, 10 de maio de 2019

E-Tech Portugal 2019

Começou esta sexta-feira e vai durar até ao próximo domingo mais uma edição do E-Tech Portugal 2019, evento de Setúbal dedicado às tecnologias de informação, comunicação e electrónica e aberto ao público em geral.


Neste ano, pela primeira vez Planeta Sinclair, Revista Espectro e revista Jogos 80 estão representados na zona retro, sob a responsabilidade da Retroshop do amigo Ricardo Saraiva.


Por lá podem encontrar o novo Spectrum Next, cuja placa foi colocada numa caixa de um 48K, um ZX Laptop (projecto do Djordje Mitic que já falámos aqui) e um Timex 2048.



Fora do âmbito deste blogue em termos de computadores, temos uma selecção de plataformas retro, como o Commodore 64, Amiga 600, Atari XL e nas consolas a NES, Master System, Mega Drive, SNES, Nintendo 64, Playstation 1, Dreamcast, Gamecube, Neo Geo CD, dando uma visão geral com as principais máquinas das décadas, que consideramos fazerem parte da idade de ouro dos videojogos.



Convidamos-vos a passarem pelo Cais 3 em Setúbal e virem recordar os velhos tempos ou até conhecer novas plataformas e jogos. O evento vai durar até ao próximo domingo e contamos com a vossa presença por lá.

A Capital: POKES & DICAS - 20 a 27 de Março de 1987


Concluímos o mês de Março de 1986 e, não sendo o mais excitante, deixamos aqui as duas restantes semanas que também não incluem nada de excepcional, para além das habituais rubricas do costume e de algumas análises para o MSX e ATARI.

Jogos em Destaque



Suplementos disponíveis na nossa Dropbox.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Página de AsteroideZX


aqui havíamos falado de AsteroideZX acerca do excelente curso de Basic que tem vindo a desenvolver, e, desta feita, convidamos-vos a virem espreitar a sua página. Não só aloja todos os episódios do curso referido (fundamental para quem se quer iniciar nessa linguagem de  programação), mas muito material adicional, incluindo algumas curiosidades, como fundos para telemóvel ou icons para o Windows. Tudo relacionado com o Spectrum, pois claro...

Podem aqui ver então a sua página e abaixo um dos muitos vídeos.