quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Firesnake


Nome: Firesnake
Editora: NA
Autores: Kerl
Género: Acção
Ano de lançamento: 2020
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Não
Memória: 48 K
Número de jogadores: 1

Snake deverá ter sido dos jogos mais copiados da história dos videojogos, e tem agora um novo clone, da responsabilidade de Kerl, entrando na competição BASIC 2020, na categoria Basic puro. E realmente respira por todos os poros esta linguagem de programação, desde o som e gráficos do mais básico que existe, até ao próprio conceito.

Também já todos devem ter visto alguma versão de Snake, mas de qualquer forma deixamos aqui um pouco dos objectivos deste popular jogo. Controlamos uma cobra ("snake"), que se vai movendo pelo ecrã apanhando a comida à sua disposição. À medida que vai comendo, vai também aumentando de tamanho. Como não pode colidir com as paredes ou obstáculos existentes, assim como com o seu próprio corpo, à medida que vai crescendo a tarefa torna-se mais difícil.

O conceito básico é o mesmo em Firesnake, no entanto existem algumas diferenças importantes. Assim, ao invés de controlarmos uma cobra, controlamos um ponto no ecrã, que naturalmente também não vai crescendo. No entanto, à medida que se vai movendo, vai deixando rasto, e como podem imaginar, não se pode colidir com ele (a fazer lembrar "Tron").


Também não existe comida à disposição, no entanto, vão surgindo no ecrã incêndios que temos que apagar. Para isso teremos que antes passar por um charco (os pontos azuis), e só depois poderemos ir apagar os fogos. Mas a água à disposição é limitada e vai diminuindo à medida que nos vamos movendo. Quando esta acaba, teremos que passar por novo charco, doutra forma perde-se uma vida e pontuação, caso se consiga terminar o nível. Termina-se o nível quando se extinguem todos os focos de incêndio, e quando se começa novo nível, as vidas são repostas. No entanto, mesmo com esta benesse, são mais as vezes que vamos ouvir a marcha fúnebre, do que aquelas que conseguimos terminar cada um dos cinco níveis deste jogo.

Firesnake é assim um exercício despretensioso, a exigir reflexos rápidos, e que se adequa perfeitamente a uma competição de jogos em Basic.  Parece um dos type-ins dos primeiros tempos do Spectrum, mas consegue trazer alguma inovação a um género que parecia já estar esgotado.

Sem comentários:

Publicar um comentário