quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Tank Battle

 

Nome: Tank Battle
Editora: NA
Autor: Kas29
Ano de lançamento: 2020
Género: Estratégia
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Não
Memória: 48 K
Número de jogadores: 2

Kas 29 tem o condão de sempre desenvolver jogos com um toque de originalidade extra, e Tank Battle não é diferente. Quando todos esperavam mais um clone de Battle City, o programador troca-nos as voltas e apresenta um jogo de estratégia, bem disfarçado como jogo de arcada.

O objectivo de Tank Battle é testar no campo dois tanques, o T-75 e o X-76. Assim, ao longo de 29 níveis, cada um deles correspondendo a um campo de batalha, surgem os dois tanques grandes dos jogadores (humano ou Spectrum), um em cada lado do ecrã. No meio surgem diversos obstáculos, alguns móveis, mas a maior parte estáticos, assim como pequenos tanques de duas cores, que terão que ser eliminados pelos jogadores. Os tanques grandes disparam à vez, e a bala, se encontrar pelo caminho os pequenos taques adversários, tira-os do terreno de jogo. Se bater em algum obstáculo, faz ricochete, continuando o seu caminho, para cima ou para baixo (entra aqui o factor sorte). Quando todos os pequenos tanques de um jogador desaparecerem do terreno de jogo, o adversário vence a batalha.  


Periodicamente surgem ecrãs de bónus no qual o objectivo é apenas um: acertar na estrela. Quando isso acontece, o jogador que acerta vence mais uma batalha e consequentemente mais uma medalha para o seu currículo.

O conceito é muito simples, pois apenas temos que calcular o local de onde devemos disparar por forma a causar o maior dano possível no adversário, por vezes temporizar o disparo, para evitar os obstáculos móveis (estes desintegram a bala), e contar com o factor sorte no ricochete da bala. Mas na realidade o conceito resulta muito bem, em especial quando jogado com um parceiro humano. Se jogado com o computador, este não é particularmente inteligente e por vezes dispara continuamente no vácuo.

Tank Battle é então bastante original, constituindo divertimento para um bom par de horas, mesmo tendo gráficos básicos (mas funcionais), e várias melodias que se tornam um pouco repetitivas ao final de algum tempo.

Sem comentários:

Publicar um comentário