terça-feira, 13 de março de 2018

Steel Jeeg


Nome: Steel Jeeg
Editora: NA
Autor: Francesco Forte
Ano de lançamento: 2018
Género: Ação
Teclas: Redefiníveis
Joystick: Não
Memória: 48/128K
Número de jogadores: 1

Francesco Forte tinha lançado há cerca de três meses um estranho jogo, Gerry Anderson´s UFO, que não nos tinha caído no goto. Volta agora à carga com um jogo substancialmente diferente, mas que nem por isso nos cativou. Criado através do Arcade Games Designer, o que o seu autor aqui apresenta já foi feito por muitos outros, e de forma bastante mais proveitosa.

Consta assim que o robô que dá pelo nome de Jeeg invadiu o reino Yamatai para destruir os seus inimigos mortais: a Rainha Himika e o Dragonlord. Para poder ser bem sucedido terá que orientar-se no reino subterrâneo e ao longo das cavernas enfrentar os temíveis monstros Haniwa. Terá ainda que encontrar alguns objectos que permitem matar os seus inimigos, procurando ainda activar as alavancas que abrem novas passagens e dão acesso a outras salas.

Desde logo o jogo se torna demasiado confuso devido ao elevado número de armas que temos ao nosso dispor, em que cada uma delas apenas elimina um tipo de inimigo, um pouco à semelhança daquilo que Alessandro Grussu fez com muito melhores resultados em Sophia. É que a velocidade dos opositores é tanta, que não temos a mínima hipótese de andar a escolher a arma certa, tornando Steel Jeeg praticamente injogável. Este elemento, que pretendia ser inovador, na prática retirou ao jogo qualquer hipótese de ser funcional.

Por outro lado, tudo o resto em Steel Jeeg é apenas mediano ou mesmo abaixo disso. Os gráficos são básicos, fazendo lembrar os primórdios do Spectrum, e o som limitando-se ao barulho dos tiros. Os cenários também não são inspiradores e não incentivam a que continuemos por aqui por muito tempo para tentar ver o que vem a seguir.


Resumindo, este parece um budget vindo de editoras como a Power House, que lançava em catadupa uma série de jogos do género, na sua grande maioria com pouca qualidade.

Parece-nos também que o principal problema de Francesco Forte não estará na sua capacidade de programação ou de trabalhar no AGD (que parece ter), mas sim na sua concepção daquilo que poderá vir a ser um bom jogo, ou pelo menos funcional.

De qualquer forma Steel Jeeg é gratuito e pode aqui ser obtido.

Sem comentários:

Enviar um comentário