quarta-feira, 27 de setembro de 2017

The Adventures of Jane Jelly @ The Treasure of Hotmarmalade


Nome: The Adventures of Jane Jelly  @ The Treasure of Hotmarmalade
Editora: Bum Fun Software
Autor: Jaime Grilo
Ano de lançamento: 2017
Género: Plataformas
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Kempston, Sinclair
Número de jogadores: 1

E temos um programador nacional que também não pára. Nos últimos cinco meses lançou The Treasure of Lumos (a primeira versão sem música, que podem ver aqui e a versão final para 128k, com música, que podem ver aqui) e The Adventures of Jane Jelly @ The Treasure of Zedin (versão normal que podem ver aqui e versão Nightmare que podem aceder aqui). Além deste Jane Jelly 2, agora lançado, tem mais dois jogos praticamente concluídos (um deles a terceira aventura de Jane Jelly), além de estar a iniciar um outro. Impressionante, não é?

E quem gostou da primeira parte de Jane Jelly vai certamente gostar desta nova aventura. Temos agora que explorar a floresta de Hotmarmalade e encontrar as dez runas que permitem aceder ao tesouro com o mesmo nome, encontrando pelo meio alguns objetos que permitem desbloquear novas salas. Uma novidade são também as alavancas que permitem tornar firme o chão em alguns pontos, estando uma delas particularmente bem escondida. É assim fundamental explorar muito bem os cenários, pois sem as dez runas não conseguiremos abrir a porta do tesouro e escapar no nosso jipe.


Relativamente aos primeiros dois jogos de Jaime Grilo, parece-nos que agora o nível de dificuldade está mais afinado. Se bem se lembram, a primeira aventura era bastante simples de se terminar. O mesmo já não acontece agora, sendo as cinco vidas inicialmente dadas, poucas para se chegar ao fim da missão, pelo menos nas primeiras tentativas. É que com vinte e sete ecrãs diferentes (a memória do motor Arcade Game Designer não permitia mais), não vai ser pêra doce fugirmos a todos os inimigos.

Graficamente continua também a notar-se o cuidado que o programador tem, mesmo não sendo um expert em design, em proporcionar um ambiente colorido e agradável, muito semelhante ao que acontecia na prequela. E depois temos a figura da Jane Jelly, muito bem apetrechada, e que só por ela vale a pena experimentar o jogo. Sendo a jogabilidade um dos seus pontos fortes, ninguém dará por perdido o tempo que passar com esta nova aventura.


Jaime Grilo disponibiliza também duas versões do jogo, uma com janela (frames), outra sem. Pessoalmente achamos que fica melhor sem janela, mas fica ao critério de cada um a versão que prefere jogar. Podem vir aqui buscar a versão com janela, e aqui a versão sem janela. Quem quiser a versão física, brevemente estará também disponível via Bum Fun Software.

Sem comentários:

Enviar um comentário