sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Manic Mixup: The 2018 Manic Miner Remix


Nome:  Manic Mixup: The 2018 Manic Miner Remix
Editora: NA
Autor: Andy Ford, Ian Rushforth
Género: Plataformas
Ano de lançamento: 2018
Teclas: Não redefinível
Joystick:  NA
Memória: 48 K
Número de jogadores: 1

E de repente a comunidade JSYMM (Jet set Willy & Manic Miner) lança mais dois jogos do mais famoso mineiro dos 8 bits. É que dentro da pasta de Manic Mixup, encontra-se não só The 2018 Manic Miner Remix, mas também um bonus: Jet Set Mini (2018 Special Edition). Desta forma iremos avaliar como se de um único produto se tratasse. Comecemos por Manic Miner...

Os tempos estão difíceis para o pobre Willy. Décadas de borgas excessivas deram cabo da sua carteira. E apesar de já ter diminuído a sua mansão (em Jet Set Mini - bónus deste jogo), continua sem cheta para pagar a manutenção dessa, assim como manter Maria com o padrão de vida a que ela já se habituou. Não teve então outro remédio senão tirar o pó do seu capacete e voltar ao local onde criou a sua fortuna, 35 anos antes. Mas ao emergir na Caverna Central apercebe-se imediatamente que as coisas mudaram um pouco.


Manic Mixup é, como já perceberam, um remix do clássico de Manic Miner, sendo lançado precisamente trinta e cinco anos após o jogo original. O ponto de partida foi a fusão de dois projectos de Andrew Broad: a versão invertida lateralmente de Manic Miner ('reniM cinaM') e o remix Manic Miner de 2008, tendo-lhe sido acrescentadas novas funcionalidades, tornando-o único, entre os muitos clones criados com o motor de Manic Miner. Assim, este clone é uma continuação do jogo anterior dos autores de Jet Set Mini, que foi uma versão modificada de Jet Set Willy, e que mais não é que a sequela de Manic Miner. Confuso?

Todos as cavernas sofreram modificações e a música foi significativamente aprimorada. Além disso, quase todas as rotinas no mecanismo de Manic Miner foram reescritas ou redesenhadas para este projecto, permitindo as tais funcionalidades adicionais, como os novos efeitos sonoros e visuais e elementos adicionais ao nível da jogabilidade, incluindo duas velocidades e corrigindo ainda alguns bugs.


Como todos conhecem de certeza o original, iremos apenas falar um pouco sobre o que encontram nesta versão. Existem assim vinte cavernas, mas cada uma tem duas variantes: uma versão fácil (mais lenta) e uma versão difícil (mais rápida, obviamente). Se terminarem a versão fácil (que de fácil nada tem, diga-se desde já), passam para a versão mais difícil, e ai é um Ai Jesus! Só depois conseguem terminar o jogo. Ou seja, será preciso percorrer as cavernas por duas vezes para se cumprir com a missão.

Quanto ao jogo de bónus, também tem uma história associada. Willy vive então tempos difíceis, como já se disse. Depois de viver na boa por muitos anos, deu cabo de toda a sua fortuna, não tendo agora outra opção que não tornar a sua mansão mais modesta.

As coisas até estavam calmas, mas Willy não resistiu e convidou alguns dos seus velhos amigos para uma noite de convívio. Apenas uns copos, dizia ele...


Na manhã seguinte, Willy acorda na casa-de-banho com uma valente ressaca (a quem isso nunca aconteceu, atire a primeira pedra), e vê algo terrivelmente familiar: a casa de pantanas. Claro que Maria não perdoa semelhante balbúrdia e obriga-o a recolher todo o lixo perdido.

Jet Set Mini é então um remake, versão mini, de Jet Set Willy. O mapa de jogo é mais pequeno, mas em contrapartida foram incluídos alguns efeitos especiais. O próprio mecanismo de jogo foi melhorado, mantendo-se, no entanto, toda a sua essência.

Assim, quem gosta dos originais, tem aqui novos desafios com que se entreter. Os outros, bem, esses podem dar uma oportunidade a estes dois jogos, quem sabe não venham a ficar viciados...

Sem comentários:

Publicar um comentário