sábado, 21 de janeiro de 2017

Chronos


Nome: Chronos
Editora: Mastertronic
Autor: The Radical Tubes
Ano de lançamento: 1987
Género: Shoot'em'up
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Kempston, Interface Two
Número de jogadores: 1

Budget não é sinónimo de baixa qualidade, e a Mastertronic, quer seja através da casa-mãe, quer através das suas sucursais, lançou alguns bons jogos a baixo preço (praticamente ao preço de uma cassete pirata em portugal). É precisamente o caso de Chronos, shoot'em'up que tem tanto de simples, como de eficaz. Não esperem no entanto por um R-type, jogo lançado uns meses depois e que atingiu o topo dos jogos do género. No entanto, o que aqui temos é mais que suficiente para para deixar qualquer shooter mais que satisfeito.


A história pouco tem de original. Temos que libertar Chronos, Deus do tempo, que se encontra aprisionado. Para isso temos que ao longo de seis níveis horizontais, o que favorece sempre qualquer jogo do género, ir abatendo tudo o que se mexa. Os inimigos aparecem sempre de frente em padrões aleatórios, pelo que não teremos possibilidade de memorizar as suas posições. Mas a acção é frenética e é obrigatório estarmos sempre em movimento e com o dedo no gatilho se queremos ir avançando. E pelo meio ainda vamos vendo algumas mensagens humorísticas e até nomes de bandas musicais.


Os gráficos são bastante funcionais, se bem que monocromáticos, o que evita problemas de atributos e acelera a velocidade do jogo. O seu único senão é mesmo o grau de dificuldade, que é relativamente baixo, e que nem mesmo a sequência final traz alguma novidade. Assim, não é de estranhar que após quatro ou cinco tentativas consigamos terminar o jogo.


Em suma, trata-se de um jogo bastante agradável e que ao preço que foi lançado no mercado conferia um óptima relação preço / qualidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário