domingo, 5 de novembro de 2017

Breakanoid


Nome: Breakanoid
Editora: NA
Autor: Douglas Bagnall
Ano de lançamento: 2017
Género: Acção
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Não
Número de jogadores: 1

Já há muito tempo que não víamos surgir um clone do Tiro à Parede (aka Breakout). Vai dai, Douglas Bagnall pegou no tema, e através do Arcade Game Designer criou trinta e cinco níveis bastante imaginativos, inspirado em temáticas conhecidas dos gamers (e não só relacionadas com o Spectrum). Chamou-lhe Breakanoid, junção do já conhecido Breakout, com o não menos conhecido Arkanoid.

Escusado será falar sobre a história deste jogo, não só porque ela não existe, mas porque também para o efeito não seria necessário. Já todos devem ter jogado Breakout ou uma das suas variantes, e basicamente temos apenas que destruir com uma bola todos os tijolos do cenário. Claro que a bola não pode sair pelo fundo, e para isso movimentamos uma pequena plataforma que o impede e que permite também ir mudando a sua própria direcção. Se a plataforma for ultrapassada e a bola ultrapassar o fundo, perdemos uma vida (e começamos apenas com três, embora com o aumento da pontuação possamos ganhar mais vidas).


Ao contrário de Arkanoid e de muitos outros do género que apareceram na altura, não existem add-ons, variações da velocidade da bola, inimigos e outros bónus que contribuíam com algum "sal" para o jogo. Os cenários são muito simples, apenas variando a sua temática. E este é o único defeito que apontamos a Breakanoid, a sua extrema simplicidade e pouca diversidade.

Tem no entanto duas opções muito úteis. A primeira, a possibilidade de dois jogadores poderem competir em simultâneo, o que aumenta bastante a longevidade de Breakanoid. Uma segunda opção é o modo de treino, que coloca uma barra no fundo do ecrã, impedido que a bola o ultrapasse. Os mais aselhas conseguem assim correr todos os níveis, sem se preocuparem em demasia com a bola. Claro que isto vai estragar o prazer de avançar pelos vários níveis à custa de muito suor, mas também só activa a opção quem quer (nós já o fizemos, até para podermos ver todos os níveis).


A nível gráfico, como seria de esperar, é básico, e som apenas existe para o 128 K (utiliza o AY sound chip), pelo menos para já, pois está previsto para breve uma versão com som para a versão 48 K. Mas a jogabilidade é boa, e no fundo, para um jogo com estas características, é o mais importante.

Breakanoid é gratuito e pode aqui ser descarregado.

Sem comentários:

Publicar um comentário