quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Crowley World Tour


Nome: Crowley World Tour
Editora: Rusty Pixels
Autor: Michael Ware, Jim Bagley, Lobo, Space Fractal
Ano de lançamento: 2019
Género: Puzzle
Teclas: Redefiníveis
Joystick: Kempston
Memória: Spectrum Next
Número de jogadores: 1

Realmente foi um Natal recheado, quer para a cena Spectrum tradicional, quer para o Spectrum Next. Não só tivemos conhecimento que o computador iria começar a ser despachado para os backers, mas também foram oferecidos dois jogos, o primeiro, Santa's Chimney Challenge!, não era mais que uma brincadeira de Natal, mas Crowley World Tour é um jogo completo na verdadeira acepção da palavra. E o melhor de tudo, é gratuito e os criadores incluíram a capa para se construir uma edição física. Tudo se conjuga para um 2020 em grande para o Spectrum Next...

Crowley World Tour é então um clone de Tetris, mas que apresenta algumas novidades. A primeira são os três modos de jogo. No modo "World Tour" tentamos passar por vários países, que representam os diversos níveis. Sempre que passamos um nível (depois de eliminarmos um número pré-determinado de linhas), a velocidade aumenta, tal e qual como no jogo original. Passamos assim por Moscovo, Paris, Londres, Banguecoque, Rio de Janeiro, Nova Iorque, Tóquio, Kuwait, Sidney, e por fim, Pequim. Curioso que cada país tem uma música diferente.

O modo "Endless" é, tal como o nome indica, interminável, tal e qual o original. E finalmente, o modo "Challenge" é outra novidade. Assim, em cada nível aparecem blocos de uma cor diferente (transparentes), sendo o único objectivo eliminá-los. Só então se consegue passar ao nível seguinte.

 
Outras novidades são os vários estilos de peças e até uma ajuda extra (se essa opção for escolhida): o fantasma da peça que vamos colocar, aparecer na posição actual. Por um lado conseguimos visualizar melhor o local onde as peças caem, por outro, poderá levar a alguma confusão, e não raras vezes pensamos que estamos a mexer a peça fantasma, em vez da "real".

Com tanta opção, apenas sentimos falta de uma coisa: o modo de dois jogadores em simultâneo. Seria seguramente interessante termos a possibilidade de jogar contra um companheiro humano.

De resto, a jogabilidade é aquela que já se conhece do Tetris. Quem gosta desse género de jogos, irá adorar Crowley World Tour. Os gráficos são interessantes (obra de Lobo, do Team Moritz), a música excelente, e a possibilidade de ter vários tipos de desafios é garantia de entretenimento para muito tempo.


Também não é Crawley World Tour que vai demonstrar todas as capacidades do novo computador, mas também não seria esse o objectivo, tal como Nextoid!, quando saiu, não o foi. O conceito é praticamente o mesmo, no fundo, Michael Ware e Jim Bagley foram criando algumas brincadeiras extra enquanto o Spectrum Next esteve em desenvolvimento, que sendo gratuitas e saindo na altura em que saiu, contribui para alegrar ainda mais a quadra natalícia. E já que falamos de Nextoid!, quem ainda não o experimentou, deverá fazê-lo, convém relembrar que tem níveis criados por nós, é gratuito, e que terá edição física em 2020.

Crowley World Tour poderá aqui ser descarregado, podendo ser jogado na máquina real ou em emuladores como o Cspect. Mas cuidado, é um vício terrível...

Sem comentários:

Publicar um comentário