sábado, 20 de fevereiro de 2021

Emilio Butragueño ¡Fútbol!


Nome: Emilio Butragueño ¡Fútbol!
Editora: Topo Siglo XXI
Autor: Equipa Animagic, Ricardo Cancho, J. Manuel Lazo, Alfonso Borro
Ano de lançamento: 1988 / 2021
Género: Simulador
Teclas: Redefiníveis
Joystick: Kempston
Memória: 48 K
Número de jogadores: 2

Emilio Butragueno, ou El Buitre, como ficou conhecido nos meios desportivos, é um dos mais famosos futebolistas espanhóis de todos os tempos, pelo menos para os adeptos do Real Madrid (seguramente, se perguntarem ao adeptos do Barcelona, dir-nos-ão que não o conhecem). Com uma carreira impar ao nível do Real Madrid, mas também da "La Roja", não é de estranhar que no auge da sua fama tenha dado origem a um jogo para o Spectrum (até deu origem a dois). Foi lançado em 1988, e pelo menos em Espanha e Portugal teve ampla projecção, uma vez que o mercado britânico estava saturado de jogos de futebol de todos os géneros, passando relativamente despercebido. Além disso, em comparação com Match Day II, sem dúvida o melhor jogo de futebol a aparecer para o ZX Spectrum, ficava uns bons furos abaixo (mas nesse aspecto, qualquer outro jogo do género ficava).

Agora, aproveitando o relançamento dos antigos jogos da Topo Soft, Borrocop e restante equipa resolveram voltar a fazer uma edição física de Emilio Butragueño ¡Fútbol!. E como não poda deixar de ser, fomos convidados para traduzir o jogo para português, o que fizemos com todo o gosto.

A panorâmica do jogo é do tipo "birds eye view", quer isso dizer que a acção é vista de cima. Por um lado, os jogos ganham em rapidez, uma vez que graficamente não é necessário ser-se tão exigente. Mas por outro, perde-se em jogabilidade, e isto é uma característica comum a todos, que nunca os conseguiu aproximar daquilo que Ritman conseguiu com Match Day 2 (com perspectiva diferente). Claro que há adeptos dos dois lados, mas sem dúvida que preferimos a abordagem deste último. Mas vamos então ver como Emilio Butragueño ¡Fútbol! se porta comparativamente aos mil e um outros jogos do género.  

Carregado o jogo, depois de apresentados os dois ecrãs de carregamento da praxe destes relançamentos, vamos ter ao menu inicial. Alguns jogos de futebol, para disfarçar os parcos conteúdo, ou pior, fraca jogabilidade (não vale a pena sequer falar de um célebre título da US Gold), colocam inúmeras opções. Desde modos de campeonato e taça, possibilidade de configurar os equipamentos, o tempo de jogo, a estratégia, até à própria mecânica do jogo (remates acrobáticos, por exemplo), tudo vale para aumentar a atractividade. Isso não se passa com Emilio Butragueño ¡Fútbol!, pois as opções são escassas. Podemos apenas definir as teclas ou seleccionar o Kempston, e o modo de 1 ou 2 jogadores. Sim, jogo de futebol que não permita a possibilidade de ter dois jogadores em simultâneo, nem vale a pena carregar.

Sente-se a falta de algumas opções básicas, nomeadamente a pausa para intervalo e correspondente mudança de campo. Apenas temos a possibilidade de fazer uma partida de 15 minutos, não havendo intervalo, querendo isso dizer que não existe mudança de campo, havendo sempre alguém que ataca para cima todo o jogo, e outra pessoa para baixo, conferindo uma clara vantagem para um dos jogadores. Esta será talvez a maior lacuna, não só tornando-o pouco realista, mas influenciando mesmo a sua jogabilidade.

Outra lacuna está relacionada com os próprios objectivos. Não existe possibilidade de se mudar o nível de dificuldade ou de escolher diferentes equipas. Assim, no modo de 1 jogador, tudo se resume a vencer a equipa adversária. Quando isso acontece, e até nem é muito difícil, perde-se a motivação para fazer novos jogos. Portanto, Emilio Butragueño ¡Fútbol! está definitivamente vocacionado para o modo de 2 jogadores, conseguindo-se então tirar partido daquilo em que é mais forte: a sua jogabilidade.

É neste aspecto que ganha relativamente à maior parte da concorrência, nomeadamente aos que utilizam o mesmo tipo de mecânica, incluindo Kick Off, talvez o mais conhecido deles todos. Os jogadores, mesmo vistos de cima têm uma definição muito clara, distinguindo-se claramente os elementos das duas equipas. A bola agarra-se ao pé do jogador, permitindo fazer dribles e até jogadas um pouco mais complexas, para isso também ajudando o mapa que se encontra no canto inferior direito. Este mostra os dois jogadores que estão a ser controlados, assim como a parte do campo em que se encontram. Uma pena não se conseguir ver os restantes jogadores, tornando um pouco mais eficaz esta ferramenta. No entanto, ao fim de algum tempo, já sabemos exactamente em que parte do campo se encontram os restantes jogadores da equipa. Emilio Butragueño faz parte da equipa, sendo sempre, como se esperava, o avançado centro.

As restantes opções incluem carrinhos, que são a melhor forma de se conseguir roubar a bola ao adversário, mas atenção, pois também podem originar faltas, sendo que a segunda feita pelo jogador dá direito a um cartão amarelo, e a terceira à expulsão. 

Assim, Emilio Butragueño ¡Fútbol! compete muito bem com os restantes jogos de futebol existentes para o Spectrum (na opção de 2 jogadores), excepção feita à trilogia Match Day, que continua imbatível até agora (e duvida-se que alguma vez seja superada). Arranje-se um companheiro humano e é garantia de diversão. Se não o conhecem, é uma boa oportunidade para virem agora colmatar essa lacuna. Para quem já o conhece e gosta do género, não perde nada em vir agora aqui descarregar esta nova versão em português.

5 comentários:

  1. Alfonso Fernandez Borro20 de fevereiro de 2021 às 16:16

    Ponemos muy pocas unidades a la venta en versión portuguesa, si no se venden entonces dejaremos definitivamente el tema de traducir los juegos al portugués. Hemos realizado un trabajo bastante costoso ya que no se poseen los fuentes originales, André nos ayudó pero más no se puede hacer. Es una pena que teniendo la oportunidad de adquirir una copia física en vuestra lengua no lo hagáis. Seguirán no obstante saliendo en su descarga directa, no física, pero puede que sea ya uno de los últimos en aparecer de una serie que se preveía de "30 jogos" "30 aniversário"... y que se queden en la mitad 15... en vuestras manos está. Un saludo y muito obrigado meus amigos, forte abraço (Borrocop)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um grande abraço, amigo. Assim que a pandemia o permita, iremos tentar fazer um grande evento para reunir os vizinhos portugueses e espanhóis, e disponibilizarmos as cassetes a toda a comunidade, para quem as quiser adquirir.

      Eliminar
  2. Emlyn Hughes International Soccer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca fui muito à bola com esse. Tenho que voltar a dar-lhe uns toques...

      Eliminar
  3. Sem duvida Emlyn Hughes International Soccer é de longe o melhor jogo de futebol para Spectrum. Nunca teve foi tanta publicidade como os Match Day (Que também são bons claro).

    ResponderEliminar