sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Shooting Time


Nome: Shooting Time
Editora: NA
Autor: Spectreman
Ano de lançamento: 2020
Género: Shoot'em'up
Teclas: Não Redefiníveis
Joystick: Não
Memória: 48 K
Número de jogadores: 1

Já tínhamos falado deste jogo de Miguel Castarde Neto (aka Spectreman) há um ano atrás (aqui), mas aproveitámos que Arnau Jess falou recentemente dele para fazer finalmente uma pequena review. O jogo traz-nos à memória Sardonic, produto nacional que demos o devido destaque aquando do seu lançamento. 

Jogo e conceito mais simples não podia existir. Estamos aos comandos de uma nave que vai avançando pelo céu estrelado. Na nossa direcção vão "caindo" naves inimigas, as quais temos que ir eliminando. Podemos optar por, em vez de disparar contra elas, apenas as tentar evitar, mas o único efeito é acelerar o fim do jogo. Isto porque temos 99 segundos para tentar abater o máximo possível de inimigos, findo o qual o jogo termina. O mesmo acontece se colidirmos três vezes com as naves inimigas.


Alguns dos inimigos, depois de abatidos concedem bónus, na forma de pontos (10, 30 ou 50) ou, mais importante, tempo extra (1, 3 ou 5 segundos), que permite-nos jogar por mais uns momentos. O objectivo é só um: obter o máximo de pontuação possível.

A velocidade a que se desenrola a acção é boa, constituindo um desafio frenético e que nos diverte para aqueles momentos de ócio em que apenas queremos jogar algo que não nos obrigue a pensar muito. Foi apenas essa a pretensão do autor, e cumpre com as expectativas.
 

Sem comentários:

Publicar um comentário